Ginástica Rítmica 2013 – Vamos falar sobre a França???

Bom, nós estamos chegando quase em Março de 2013, ano novo, código novo, tudo novo (menos a música de bola de Staniouta, pfff). Eu escolhi então falar sobre o conjunto da França, já que eu já falei sobre a Moustafaeva, a carinha individual da França pra esse ciclo.

Bom, em linhas gerais elas tem exercícios que são baseados na escola búlgara, mesmo porque a técnica delas é uma das gêmeas Dunavska, que treinou o conjunto da Bulgaria também. A influência se dá basicamente no fato de que a escolha musical delas é sempre mais erudita, trilhas sonoras ou músicas alternativas. Ao menos desde que a Dunavska entrou tem sido assim.

Vamos começar com 2009, quando trocou a técnica e entraram algumas meninas novas. A série de arco delas era bem bonita, cheia de colaborações interessantes e movimentos bonitos. O misto também era bonito, ao som de músicas espanholas estilizadas.

Em 2010 eu amei as séries delas, uma pena que todas as competições que elas foram o desastre foi generalizado. A série de arco era muito legal, com colaborações bem diferentes e uma música bem marcada com a coreografia, essa é uma que eu peço que vocês olhem. A série mista era com uma música espanhola de novo, mas uma série com colaborações bem diferentes também.

Em 2011-2012 elas colocaram o trabalho em dia e até almejaram um top 8. A série de bola que mantinha um ritmo bem calmo e aumentando até o fim. Colaborações múltiplas e muito interessantes elas chegaram em Montpellier querendo o mundo. O misto era a minha série favorita, em parte por causa da maravilhosa trilha de “Alone in the Dark”  que eu indico pra vocês ouvirem, é maravilhosa mesmo…

2013 chega e elas são o primeiro conjunto que a gente tem notícia, a série do misto com muitas falhas. Mas o interessante que na última gala que elas fizeram, sendo a quarta com a série nova, elas foram realmente bem, e nos mostraram a série de maças.

Ela realmente querem se manter entre os 8, porque as duas séries são boas. Eu confesso que quando vi o misto pela primeira vez eu achei que ia morrer de tédio, sem falar do incidente da contagem de aparelhos errada, pfff…

Então, maças, com MUSE. Uma série com coreografia bem feita, e bem empolgante até, com uma edição musical muito bem feita (ao contrário da música FAIL que a Yusifova usa na bola, nada contra a música em si, mas o corte dela é brutal). Elas estão bem sincronizadas sim, alguns probleminhas com algumas dificuldades, mas indo bem. É o primeiro conjunto que eu vejo colocando as duas séries em forma pra gente ver, e olha que eu consegui ver bastante conjuntos já. 

No misto, uma música com clima bem medieval e gótica até. A coreografia é quase contemporânea, o que me anima bastante e elas estão bem certinhas na música, o que eu gosto bastante. Pela primeira vez eu consegui ver o exercício saindo bem, inclusive a última colaboração que faz com que a ginasta pareça estar voando e ficou bonito.  Vamos ver aí pessoal!!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s