GINÁSTICA RÍTMICA – BRASIL VERSUS EUA NA FINAL DE CONJUNTOS DO MUNDIAL STUTTGART – 2015

Eu juro pra vocês que eu comecei a escrever um post enorme e bem irritado com essa competição, por isso eu decidi esperar uma hora e escrever depois, pra eu dizer as coisas que eu quero dizer sem ofender ninguém, país ou ginasta. Por isso a minha visão dessa final de conjunto começa agora.

Acho que pra gente que é aqui da América a disputa pelo ouro tomou um segundo lugar pra gente saber quem ia pegar as primeiras vagas para os Jogos Olímpicos do ano que vem. E na nossa competição particular, saber como estão os países da América.

Eu confesso que entrei bem confiante, e saí feliz. Saí feliz com as apresentações do Brasil, que embora não perfeitas, foram fantásticas, bem definidas e organizadas, tiveram sim um toque de nervosismo visível nas séries, mas ainda assim as meninas saíram a competir com tudo, e pra mim esse mundial foi o que a seleção brasileira esteve mais bem representada. Há anos não via um time assim forte e competindo bem.

Infelizmente, o que está fora da quadra as meninas não podem controlar – e isso é as notas. Achei justo? Já digo que não. Acredito que se essa competição tivesse se repetido no Pan as notas teriam sido diferentes, mas e porque? O que aconteceu de diferente nesse mundial?

Acho que em primeiro lugar, pesou bastante a classificação da Laura Zeng direto para Rio 2016, e isso refletiu no conjunto. Pra mim pelo menos, isso foi bem claro. A impressão das juízas sobre as nossas séries ficou aquém da impressão delas das séries das americanas. Sem falar que, as meninas dos EUA tiveram uma falha na série de fitas, que é a mais fraca delas, e ainda assim ficaram na nossa frente.

E como? Eu me pergunto. Só posso dizer a vocês que existe uma americana presente no painel técnico da FIG. Vocês se lembram de como a Joanna Mitrosz ficou no top 10 por um ciclo inteiro? Bom, tá aí uma reposta de como isso pode ajudar as americanas. Sem falar que o Brasil não tem força política alguma na GR. E, de uma certa forma, eu gosto disso. Acaba poluindo as nossas notas, deixando a gente atrás de outros países, mas pelo menos eu sei que o que as meninas fizeram em quadra foi avaliado justamente.

E foi bem isso que eu senti. Se você olhar para os países que ficaram na nossa frente, pelo menos aqueles que estão no nosso nível, todos eles já tiveram alguma notificação ou sanção por causa de problemas com arbitragem ou estão fortemente apadrinhados por comitês que tiveram sanções. Sim, Finlândia, EUA, Uzbequistão, França, Azerbaijão. Todos esses aí. O Brasil é que não, e continua provando que fica limpo de qualquer problema.

Vale ressaltar ainda, que todo o comitê técnico havia sido banido há uns dois anos atrás, mas por falta de provas eles foram inocentados. E nesse comitê técnico nos temo Rússia, Estados Unidos, Japão, Bulgária, entre outros.

Mas na sinceridade, não vou ficar aqui chorando as notas, mas dessa vez eu não posso dizer que foi justo. Se o Brasil tivesse falhado justificativamente, aí sim. Mas não foi isso que aconteceu. Pelo contrário, fizemos uma competição limpa e bonita, a nossa parte foi feita. E independente da classificação final, o nosso trabalhho foi cumprido.

Agora é pensar no Evento Teste no ano que vem, trabalhar essas séries ao máximo e chegar com tudo, porque nós vamos fazer história!

Resultados completos!

LIVE RESULTS
Rhythmic Gymnastics – Group All-Around Finals
Subdivision 2 / Rotation 2
Rk Group NF 5 Ribbon 3 Clubs 2 Hoop Total
1 BORISOVA Diana
KLESHCHEVA Daria
MAKSIMOVA Anastasiia
SKOMOROKH Sofya
TATAREVA Anastasiia
TOLKACHEVA Maria
RUS
36.266
2 KAMBEROVA Reneta
MAEVSKA Mihaela
STOYANOVA Tsvetelina
TODOROVA Hristiana
NAYDENOVA Tsvetelina
BUL
35.583
3 AGUILAR Sandra
GAVEZOU Artemi
LOPEZ Elena
MOHEDANO Lourdes
QUEREDA Alejandra
ESP
34.900
4 CENTOFANTI Martina
LODI Sofia
MAURELLI Alessia
PAGNINI Marta
PATRIARCA Camilla
STEFANESCU Andreea
ITA
34.782
5 HATAKEYAMA Airi
KUNII Mao
MATSUBARA Rie
NOSHITANI Sakura
SUGIMOTO Sayuri
YOKOTA Kiko
JPN
34.682
6 FILO Yuval
KOSHEVATSKIY Alona
LEVINA Ekaterina
LYKHVAR Karina
MAYRIN Ida
ISR
34.283
7 CHELDISHKINA Ksenya
DUDZENKOVA Hanna
KADOBINA Maria
KATSIAK Maryia
PISCHELINA Valeriya
TSITSILINA Arina
BLR
34.016
8 BAO Yuqing
SHU Siyao
YANG Ye
ZHAO Jingnan
ZHANG Ling
CHN
33.199
9 DMYTRASH Olena
GOMON Yevgeniya
GRIDASOVA Oleksandra
GUDYM Valeriia
VOZNYAK Anastasiya
UKR
33.166
10 AMIROVA Samira
DAVIDOVA Valeriya
GANIEVA Luiza
KURBONOVA Zarina
ROSTOBUROVA Marta
UZB
32.566
10 KHMELNYTSKA Anastasija
POTAPOVA Daniela
SAJFUTDINOVA Dara
STAVICKAJA Julia
TKALTSCHEWITSCH Sina
TOKMAK Rana
GER
32.566
12 ABBASOVA Sabina
DOMAN Diana
MUSTAFAYEVA Aynur
PLATONOVA Aliaksandra
VASILEVA Siyana
AZE
32.532
13 EIDE Kiana
KANO Alisa
MC GIFFERT Natalie
ROKHMAN Jennifer
ROKHMAN Monica
SHALDYBIN Kristen
USA
32.299
14 DOIKA Eleni
KONTOGIANNI Zoi
METALLIDOU Michaela
SAMARA Stavroula
THEOPISTOU Erato
GRE
32.233
15 KOKKONEN Sonja
KOLKKANEN Heleri
LINNA Iina
PURJE Aino
RANTSI Kati
KANGAS Riikka
FIN
32.150
16 AMARAL Dayane
FRANCISCO Beatriz
GMACH Morgana
LIMA Emanuelle
MAIER Jessica
MACHADO PEREIRA Francielly
BRA
31.941
17 AY Samantha
CHABERT Elena
CHAROY Oceane
LETUL Marine
PEINOIT Lea
FRA
31.316
18 LEE Kyung Eun
LEE Na Young
LEE Yeonjong
SONG Hye Rin
YANG Hyun Jin
KOR
30.650
19 CAMERON Katrina
KOJEVNIKOV Maya
NOWELL Lucinda
PANOV Vanessa
REZNIK Anjelika
REZNIK Victoria
CAN
30.283
20 DERUS Julia
IWANOWSKA Katarzyna
NAMACZYNSKA Julia
SZATAN Adrianna
WALCZAK Lilianna
POL
29.849
21 DUENSER Gina
KAELIN Stephanie
RUSCONI Lisa
SOLDATI Melanie
STANISIC Tamara
TURUANI Nicole
SUI
29.825
22 AHMED BARAKA Yara
ELBOURINI Heba Khaled
ELDEEB Jacinthe Tarek
ELKATIB Alia Yassin
ELKATTAN Sarah
ELKOLALI Aisha
EGY
27.499
23 COSTA Maria
FARINHA BARATA Ana Rita
NEIVA Ines
PINHO Ines
TRIGO Sasquia
VENTURA Ines
POR
27.191
24 CASILLAS Diana
MORALES Luz
NAVA Erandeni
NAVA Maria Eugenia
ORTEGA ELIZONDO Marialicia
REYNOLDS Pamela
MEX
26.207

=D

Anúncios

47 thoughts on “GINÁSTICA RÍTMICA – BRASIL VERSUS EUA NA FINAL DE CONJUNTOS DO MUNDIAL STUTTGART – 2015

    • princeinred diz:

      Final por aparelhos? Nas cinco fitas tem Rússia, Bulgaria, Espanha, Japão, Israel, Itáli, China e Ucrania. Nas maças e arcos tem Rússia, Itália, Bulgaria, Bielorrússia, Espanha, Israel, Alemanha e Japão.

  1. severa diz:

    Apesar das poucas falhas, Brasil bem superior a USA, Grécia e Filandia? Até quando Camila e a CBG vão baixar a cabeçar e não vão reclamar as notas??? Uma vergonha…Sem falar que vergonha a Russia com erros e nota alta como sempre né?? Falta de força politica dso Brasil e duas juradas americanas dá nisso…Muita gente pensa que eles empurraram USA pq o Brasil já tá classificado..Mas já tinha dito que elas ficarariam na frente e tá ai o resultado…

    • princeinred diz:

      Olha Severa, eu não sei se você percebeu, mas a tonica da reclamação de notas não tem ajudado nenhum país, muito menos os mais fracos. A Ucrânia já aprendeu isso, elas sabem que se não fazem parte do grupo dos mais fortes ou dos mais favorecidos, não adianta reclamar da nota. E sobre a força política? A Camila nada pode fazer. A CBG quem sabe pode tentar entrar com mais força nas questões políticas na FIG, mas eu acredito que a nossa melhor chance seja o Evento Teste e logo as Olimpíadas. As nossas séries estavam aí pra tirar pelo menos um meio ponto a mais, se seguisse a média de notas dos outros países, e isso iria colocar a gente direto nas Olimpíadas, mas claro, fazendo isso a gente iria fechar a porta de entrada para as americanas. E eu tinha comentado isso no meu grupo fechado, que provavelmente isso iria complicar a vida do Brasil. Claro, nós ainda temos a vaga de país sede, mas acho que agora tem uns seis meses até o Aquece Rio e lá a gente tem que chegar pra tirar o mais perto dos 17 possível, porque os países que se dão bem no Evento Teste, chegam com a moral boa para as Olimpíadas.
      Agora, outra coisa, o Brasil tinha uma árbitra na banca também, só que o próprio sorteio dos conjuntos e a presença da árbitra americana na banca de fita, junto com a americana do Comitê Técnico, ajudou elas um monte. Como eu falei, já houveram sanções contra as americanas, mas se elas conseguiram se safar por falta de provas, nada a gente pode fazer. Isso tá tudo MUITO acima da nossa capacidade de agir. Parabenizo o conjunto porque fizeram o que tinha que fazer, competir bem, com regularidade e limpas. Poderia ser mellhor, pois sim, mas já foi muito bom. NO final das contas o que sobra pra países como nós é dar um passo de cada vez. E seguir com o trabalho que se tem feito, lado a lado com a psicóloga a fazendo as mudanças que precisam ser feitas- por exemplo, eu nunca teria apostado em uma nota de 16 nas fitas depois do que nós tiramos no misto, por isso eu acho que na hora que a gente tem que respirar fundo e fazer o nosso trabalho. E eu sei que nem todo mundo acredita em força maior, mas se é pra ser, vai ser. No fim das contas não se pode roubar a vida inteira e sair ileso, acho que quem faz o seu trabalho com dignidade e honestidade o faz bem, por isso eu tenho minhas dúvidas quanto às questões políticas na GR. Será que vale à pena você ser valorizado por um trabalho que não faz? Acho que a gente ainda está um pouco desvalorizado no nosso, mas acho que o caminho está aberto pra gente dar o nosso melhor.

  2. Otávio diz:

    Cara perfeito o seu comentário, se houve ou não roubo nas notas, nós não temos como saber. Mais que ta estranha essa nota do EUA ta. Mais tdo bem, nosso conjunto arrancou aplausos do publico com nosso samba, isso nós emociona de ver. Agora uma pergunta: Esse Evento Teste ano que vem servirá para que? Classificar outros conjuntos?

  3. Henzo diz:

    Teve muitas injustiças nesse mundial as notas da Zeng foram muito altas comparado aos campeonatos anteriores, pra mim quem tinha que estar no Top 12 era a Halkina ou a Vladinova e sobre os conjuntos em sofia o Brasil com imprecisães teve 16.200 e os EUA 16.050 sem falhas sem falar na coreografia de fitas que a musica e um horror e a sabina arshybayeva merecia ir direto ao rio 2016. O EUA esta no evento teste

    • princeinred diz:

      Teve bastante coisa estranha, mas eu sei lá, não diria por exemplo que é injusto a Zeng ir pro Rio, mas que as notas dela estão um pouco acima do que acredito bem justo, bom… E dos conjuntos eu nem sei muito o que dizer. Todo ano ficou bem claro que o Brasil estava um pouco superior aos países da América, mas aí no mundial os EUA passam da gente falhando, então eu nem sei o que dizer. E os EUA não estão no evento teste, eles já tem uma ginasta no rio e não podem levar outra, e o conjunto já está classificado a Olimpíada.

  4. severa diz:

    Se eu fosse a Camila boicotava os proximos sventos..Agora, que adianta as juizes elogiarem nosso conjunto e no fim dão notas injustas??revi a série de maças e arcis e foi quase perfeito…daí as loucas deram menos de 16..afff

    • princeinred diz:

      Olha, eu daria uma dica completamente diferente a Camila. Uma das juízas espanholas deu uma entrevista a uma semana, e uma das coisas que ela disse que as juízas valorizam muito é a regularidade, então o conjunto mais é tem que sair e acertar tudo. Acho que isso pesou um pouco também. Na primeira competição que acertamos tudo, as notas ficaram pra baixo. Claro, não só isso, mas tem que fazer uma boa impressão daqui pra frente. Não pode fazer que nem o individual que sai a competir e sempre erra. Teria que pelo menos fazer umas duas ou três competições antes do evento teste e acertar tudo. e teria que acertar tudo lá.

    • princeinred diz:

      3 continentes precisavam ser representados nessas 10 vagas que foram oferecidas. Como entre os 10 não tinha 3 continentes, convidaram o país de um terceiro continente melhor classificado, os EUA, por isso os outros não puderam ir.

    • princeinred diz:

      Isso foi mais do que óbvio, mas fazer o que. Vindo de uma influência direta do CT, sem falar que os americanos querem uma ginasta pra dominar a GR tbm, eu não esperava diferente. Isso que você nunca ouviu os americanos defendendo as notas da Zeng, é ridículo.

    • princeinred diz:

      Não vai conseguir porque tem que ter no mínimo 3 continentes, e eles já foram representados nas 10 vagas, agora é só o Brasil e mais os tres melhores que sobraram.

  5. TorcedorBrasil diz:

    Fala-se de politica em favor dos EUA porque eles têm uma Madame da FIG. Será que falaram o mesmo da gente quando a Professora Elizabeth Lafranchi, mãe da Bárbara (treinadora das Olimpiadas de Sidney e Atenas) era Madame da FIG justamente nos anos que o Brasil ficou na frente de Canadá e EUA?
    Fala-se que o Brasil nunca teve problemas com arbitragem… Será? Não vou citar nomes aqui, mas é preciso que vocês se informem melhor… o Brasil já teve duas árbitros com cartão vermelho e mundiais…
    Até quando vamos culpar os outros? arbitros, politicas, FIG… Está na hora de analisarmos nosso desempenho de maneira menos emocional e mais “pé no chão”. Nosso conjunto foi lindo, as meninas realmente competiram muito bem, as coreografias estão sensacionais, sou muito fã da Camila. Porém o nosso nível de corporal está aquém. Se observarem, não temos nem voltas em rotações (só os fuetes de 0,10), os conjuntos tops tem giro em ponchet com tres voltas, saltos abertos e com tronco, equilibrio mundial… Nossas meninas fazem trocas e colaborações incriveis, mas a parte corporal ainda faz a diferença (puxa pra baixo). Veja aquele equilibrio dinâmico de subida no dorso do pé, é uma dif. de valor baixo e só quem executa são os conj. mais fracos.
    Acredito que se subirmos o corporal, além de impressionar mais, temos mais chances de chegar perto dos 17pts.

    • princeinred diz:

      Eu concordo com absolutamente tudo que você disse. Acredito que sim, ter uma pessoa lá no meio favorece e muito, e nos últimos anos deu pra perceber o quanto o Brasil acabou perdendo de estar mais acima. Mas não só por causa disso. Eu vou ser bem franco e vou lhe confessar que não sabia das árbitras brasileiras que ganharam seu cartão vermelho, porque na minha pesquisa isso nunca apareceu – não descredito a informação, óbvio. Mas eu não posso dizer o que as americanas e canadenses pensavam naquela época, só que a diferença ente Brasil e esses conjuntos da América era gritante. Não tinha como elas chegarem nem perto da gente. Mas nas próprias Olimpíadas de Sydney, outros conjuntos muito piores que o Brasil ficaram na nossa frente – incluindo a Alemanha que eu nem sei como ficou tão perto do pódio.
      Alas, isso é passado.
      Agora, eu considero sim a minha avaliação bem pé no chão. Eu sempre tô com o código e as fichas da série do Brasil em mãos pra falar sobre elas, e também com as fichas de outros conjjuntos. Não acho que as nossas notas refletiram a competiçao, mas principalmente não acho que as notas dos outros países refletiram também. Pra você ter uma ideia, a ficha da série das americanas não chega a 10 pontos, e a nossa sim. Elas fazem o penchee? Sim, mas se você for fazer um comparativo dos valores da dificuldade corporal, a gente ainda fica na frente, só com as dificuldades corporais. Pra não falar do que se faz com aparelho.
      Eu acho até que o meu problema nem é muito a nossa avaliação nesse mundial, porque deu pra perceber que foi exatamente o que a Renata Teixeira disse, eles tavam fazendo uma avaliação do Brasil muito café com leite, e ficou óbvio que queriam meter os EUA nas Olimpíadas, afinal aqui era a única chance real delas, porque no ET elas não teria chance de passar outros conjuntos. Acho que o maior problema é que todo mundo que não entende das pontuaçoes de GR fica achando que as meninas foram mal, e elas não foram. Acredito que elas teria chegado facilmente a pontuações 0.5 acima em cada série, o que ia jogar o Brasil umas posições pra frente.
      Mas já passou também. Acho que o que o Brasil precisa agora é sair a competir e não errar. Mostrar que chegou pra ficar e fazer bonito. Os resultados ficam fora do nosso alcance, então o que as meninas podem fazer é dar tudo em quadra.

      • TorcedorBrasil diz:

        Corporal do Brasil é visivelmente inferior. Realizam as dif. de países sem tradição. Você mesmo acabou de comparar com EUA, país que não ficava à frente de Brasil… Eu não olho pra baixo, quando avalio, olho para o topo, é lá que o Brasil precisa chegar. Compare com o corporal de Russia, Espanham Bielo, Bulgária… fuetes de 0,20, saltos com tronco…
        Brasil faz equilibrio ponchet com apoio das mãos… Pessoal! isso é elementar, técnica de base…
        Nossas chances de chegarmos ao topo é subir corporal, as coreografias estão lindas, trocas ok, as colaborações até acho que podem ser mais originais mas as que estão aí estão bonitas tb… Mas corporal, por favor, comparar com EUA?! não dá! Temos que pensar grande, em final olímpica… com apoio das mãos no chão e subidinha no dorso do pé… NÃO DÁ!
        Só resta saber se esse elenco que está aí consegue fazer dificuldades mais altas… não sei, mas espero que sim!

      • princeinred diz:

        Cara, tu sabe como funciona o código atual? Porque sinceramente, o visual não conta pra tudo, pra ser bem sincero. A soma das 5 dificuldades corporais da americanas é exatamente igual as 5 dificuldades das brasileiras. Absolutamente igual.E o corporal do Brasil pode não ser tão flexível como o das americanas, mas hora da execução a gente ainda tá melhor. E o salto com tronco não tem nenhum país que faz fora a Rússia. Foutee de 0,2 ou de 0,1 se no final da soma dá no mesmo, não muda absolutamente nada, cara. Olha pro corporal do Uzbekistão e olha as notas que elas estão tirando, daí tu me diz o que é um corporal avantajado, que por sinal, elas não tem.
        A questão do corporal é mais uma coisa estética pra quem não quer sentar os olhos em uma ficha pra ver o que se conta.
        A técnica pra entrada do equilíbrio em penchee, que por sinal tem a mesma valia que o que as americanas fazem, não muda a nota que elas tiram – a única questão de colocar a mão no chão é pra garantir a posição e não cair dela pra perder uma dificuldade, não tem absolutamente NADA no COP que diga que é proibido fazer isso.
        Nem todo mundo que faz rotação em penchee tem nível corporal maravilhoso, tanto o México quanto o Egito fazem, e olha o nível corporal delas.
        O que a Camila faz com as meninas é garantir os elementos corporais, porque a gente não pode executar as rotações em meia boca porque não contam elas pra nós, o que pra Rússia fazem sempre. O que as meninas fazem é garantir todo o corporal – que por sinal, na soma das 5 dificuldades corporais é maior do que países como a Bulgaria, por exemplo.
        Tudo isso que você mencionou no comentário não tem influência alguma na nota, pelo menos não da forma que você exerga. E se as juízas estão avaliando as séries de acordo com o dito “nível corporal” e não estão enxergando o que está na ficha, pois bem, então pra que a gente tem um código então…

  6. Otávio diz:

    Cara faz um post, se puder, com os conjuntos classificados para as Olimpíadas. Não to entendendo nada essa representação de continente. E USA nas olimpíadas como assim?

    • princeinred diz:

      Cara, é bem simples. Tem 14 vagas para as Olimpíadas no conjunto. 10 vagas foram dadas no mundial para os 10 melhores conjuntos, só que entre esses dez, precisava ter 3 continentes diferentes. Como no top dez só tinha dois continentes representados, o próximo país de um continente diferente foi convidade, os EUA que são da América. Por isso elas entraram. Aí os próximos conjuntos fora desses dez foram convocados ao Evento Teste, que vai distribuir mais 3 vagas, para os 3 melhores conjuntos, e caso o Brasil não seja um desses. aí nos ganhamos a última vaga. Caso a gente ficar entre os 3, o próximo conjunto é convidado. Mas durante semana eu publico as vagas conquistadas.

    • TorcedorBrasil diz:

      Só vou repetir o que escrevi…
      “Mas corporal, por favor, comparar com EUA?! não dá! Temos que pensar grande, em final olímpica… com apoio das mãos no chão e subidinha no dorso do pé… NÃO DÁ!”

      Se quero ver meu país entre os 8 finalistas quero pensar em chegar perto da Rússia, comparar com EUA e México é pensar pequeno demais…

      Se queres ser grande, pense e trabalhe como os grandes…

      Ah! apoio das mãos na preparação das dificuldades demonstra falta de técnica de base e ainda despontua no artísitico por perde a conexão e o enlace… confirmei com uma árbitra.

      • princeinred diz:

        “Ah! apoio das mãos na preparação das dificuldades demonstra falta de técnica de base e ainda despontua no artísitico por perde a conexão e o enlace”
        Isto é óbvio, cara. Mas não acontece em nenhuma das dificuldades do Brasil. Não tem conexão antes daquele equilíbrio que você tá falando, por isso não tem absolutamente nada pra se perder naquela dificuldade, o único enlace naquela dificuldade é a onda que acontece depois.
        Quem faz as fichas e auxilia a Camila diretamente pra montagem das séries é a Renata Teixeira, e ela própria conseguiu as fichas das dificuldades pra nós – ainda que a gente não decidiu postar.
        Eu acredito que se tivessse alguma falha grande na técnica das meninas, na execução dos movimentos, algo que tivesse tirado pontos importantes que poderiam ter avançado a nossa classificação, certamente ela teria visto e dito pra Camila pra mudar.
        E eu já falei um monte de vezes que o nosso corporal não perde pra quase nenhuma país na nossa frente, incluindo Bulgária e Azerbaijão, por exemplo. E não acredito que numa competição justa o Brasil teria ficado assim pra baixo, mas enfim, já passou e não tem nada que eu ou você possa fazer sobre isso.

  7. severa diz:

    Na epoca da Barbara, nossa seleção fazia sucesso la fora, oa elogios vinha até de tecnicas dos paises como a Bielorussia..Nunca fomos favorecidos e sim prejuducadas, veja as olimpiadas de 2000…e mais comi disseram aí USA e Canada nem chegavam aos nossos pés… Hoje assitir videos da TPD. Varios elogios da Almudena e da Paloma..Ontem uma espanhola disse que não entende USA a frente di Brasil com aquelas falhas

    • princeinred diz:

      Várias pessoas alogiaram a seleção sim, incluindo foi muito falado sobre as nossas séries no Pan, e a gente já ouviu depoimento de comentaristas famosos, sem falar nas ginastas famosas como a Almudena Cid e a Cynthia Valdez. Eu também não entendi, mas não podemos fazer nada. Acho que agora é trabalhar.
      Sem falar que as próprias meninas da seleção estão bem cientes de tudo isso, de que as notas não foram certas e de que o trabalho foi feito, e agora é ir pra frente.

  8. Fernando diz:

    Realmente o que a técnica espanhola falou tem razão. O brasil precisa participar das competições e acertar para ganhar prestígio.
    Gostei muito da apresentação das meninas, foram lindas. Embora tenhamos ficado abaixo na classificação dos últimos dois anos de mundiais, aumentaram suas notas.
    É correr atrás agora para o ET e classificar a equipe, sem que haja a necessidade de usar a vaga garantida que o país já detém.

    • princeinred diz:

      Isso é exatamente o que a gente precisa. Prestígio, e só se consegue ele fazendo competições limpas. Eu acho que a gente fazendo aí umas 3 competições boas, incluindo nessas o ET, seria muito bom. Porque já ia deixar a gente com uma cara melhor no cenário internacional. Acho que a primeira coisa a se fazer é mudar a série de fitas para a que é pra ser pras Olimpíadas, e sair a competir no Meeting em novembro com tudo. Daí no ano que vem, antes do ET, fazer umas uma ou duas competições internacionais, tentar fazer resultados bom nelas, fazer o ET e depois ir competir na Copa do Mundo A na Espanha. E daí é só preparar o conjunto nos últimos dois meses pro Rio 2016. São aí quatro ou 5 competições até lá e a gente precisaria de resultados postivos em pelo menos quase todas.

  9. Fernando diz:

    Será que vão mudar a série de fitas. Penso que só vão dá uma ajustada nela, a composição tá legal.
    O tópico não tem nada haver, mas ainda não me conformei da Angélica não ir para o Rio.A Gáudio mostrou consistência, tô começando a gostar dela, mas a Angel ainda é a minha queridinha.

    • princeinred diz:

      Sim, a série de fitas vai ter música brasileira, Aquarela do Brasil. E eu também não tõ muito feliz com a classificação da Natália, mas fazer o que , o esporte é imprevisível.

      • Fernando diz:

        Poxa que notícia boa, reviver 2000. Muito lindo. Bem que a Camila podia chamar a Bárbara pra dá uma força né?!!

  10. Thiago diz:

    Gente vcs já sabem quais países vão participar do Meeting e ql a data q vai ser?Qro ir la dessa vez.Sentir o gostinho das olimpiadas.Ingresso na garantido pro AA individual =D

    • princeinred diz:

      Olha, eu não faço ideia. Ela conseguiu executar o buttefly relativamente bem no Mundial ao lançar os aparelhos, mas aí se ela vai conseguir ou não, eu não sei. Nada foi publicado ainda.

    • princeinred diz:

      Eu não vou dizer que seja fácil ou difícil ela ser aceita por ser brasileira, mas o que acontece é que essa originalidade é meio diferente das outras que a gente vê, então eu não posso te dizer o crítério que eles usam pra isso. Mas eu acredito que existam chances, sim.

  11. Henzo diz:

    Preciso urgente saber os valores das dificuldades de rotação equilíbrios lançamentos etc…
    Ja tentem pelo cop da fig mas nao consigo saber os valores certos das dificuldades

    • princeinred diz:

      Cara, mas tem tudo ali nos dois vídeos. Tá completinho pra ver. E os valores são aqueles exatos da seleção porque o Junior conseguiu as fichas com a Renata Teixeira, mas a gente não pode divulgar. Mas está tudo na legenda – a não ser que você não consiga ver a legenda, mas eu consigo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s