GINÁSTICA RÍTMICA – COPA DO MUNDO DE PORTIMÃO – 2017

Como eu falei, já que a gente não tinha muita chance de ver a competição, eu decidi esperar ela passar para fazer uma postagem. Então, no final de semana que passou, aconteceu mais um dos eventos do calendário da FIG, a World Challenge Cup em Portimão, Portugal, onde várias atletas do mundo se enfrentaram na conquista de mais medalhas.

Não foi a competição mais complicada da temporada, especialmente porque nem todos os países fortes participaram, e aqueles que foram, mandaram suas ginastas do segundo escalão. Ainda assim, nós pudemos acompanhar essa competição, que teve a participação de uma brasileira, a novata Mariany Miyamoto.

Até o momento eu não achei vídeos da Mariany pra gente poder comentar, então vamos ter apenas os resultados pra conversar. Para ter acesso aos resultados completos, clique AQUI.

No AA, ela ficou em 16º entre as 18 competidoras, mas poderia ter ido bem melhor pelo que eu acompanhei nas notas. No arco ela ficou com uma boa nota de 14,450, que deixou elas entre as reservas para a final do aparelho, mas nos outros ela acabou tirando notas mais baixas, o que deixou ela para trás na classificação.

Pelo que deu pra gente perceber nas notas, a Mariany se dá melhor com as dificuldades do aparelho, onde ela foi ligeiramente melhor nas notas, em comparação com as dificuldades corporais que não foram tão bem quanto. Claro que a gente só pode fazer suposições à respeito da competição sem poder ter visto, o que é uma pena, mas Portugal e geralmente assim.

Esperamos que para os próximos anos eles possam melhorar isso, mas a única vez que eu vi uma transmissão das classificatórias foi em 2011, e desde então nada.

Quem ganhou a competição do AA foi Yulia Bravikova, da Rússia, seguida por Elizaveta Lukovskikh e Victoria Filanovsky. Nas finais quem brilhou foi a Victoria Filanovsky, com três ouros. Já no conjunto, Itália ganhou todos os ouros, com a Rússia em segundo, e os EUA repartindo medalhas com a Espanha.

Se vocês querem procurar por vídeos, cliquem no link AQUI.

E vamos ter Campeonato Europeu de Ginástica Rítmica no próximo final de semana – o motivo de poucas ginastas terem ido para Portimão – então vamos ver como as coisas se arrumam por lá.

=D

Anúncios

GINÁSTICA RÍTMICA – BRASIL NO TORNEIO INTERNACIONAL DE PORTIMÃO – 2017

Nos dias 8, 9 e 10 de maio ocorreu o Torneio Internacional de Portimão, um pouco antes do World Challenge que vai acontecer neste final de semana – como a gente não tem muitas formas de acompanhar a competição por enquanto, eu vou fazer uma postagem só depois com os resultados.

Mas vamos falar do torneio, então.

Duas brasileiras competiram por lá, Eduarda Carvalho como júnior, e Vitória Guerrana categoria adulta. A Eduarda passou aí algumas semanas na Europa, já tendo competido na AGN Cup em Portugal, depois viajando até Sofia para o torneio júnior de lá, e agora voltando para competir em Portimão. Nas duas competições que ela fez em Portugal, Eduarda ganhou medalhas na bola – um bronze na AGN Cup, e uma prata em Portimão, com notas até bem altas (um 15,950 na bola é fantástico).

Acho que é uma ginasta que tem um futuro grande pela frente, pois já compete bem, sem aquele nervosismo aparente que a gente está acostumado a ver – e que na verdade é uma característica de todas as meninas novas que estão surgindo.

Para quem quer curtir uns vídeos dela, vou postar eles aqui.

E se vocês quiserem assistir mais vídeos da Eduarda nessa e em outras competições – acompanhem a playlist AQUI – que será atualizada quando surgirem novos vídeos.

Já na categoria adulta a Vitória competiu logo depois de ter viajado, porque lá em Sofia ela se apresentou na sexta e no sábado, e em Portugal logo na terça e na quarta. A competição dela foi bem boa também. Alguns erros aqui e ali, mas no geral uma competição regular, e já com algumas mudanças nas séries.

Essas duas competições aí são pra ela adaptar as séries ao código novo, ver como as coisas funcionam, e a meu a competição dela foi bastante boa. Não conseguiu nenhum medalha, mas ficou perto. O bom é que ela conseguiu notas acima de 14 em todos os aparelhos, com 15s nas maças tanto na final como nas classificatórias. E a coisa boa de competir em uma prova menor é que ela pode fazer os quatro aparelhos tanto na terça como na quarta, o que não é tão fácil, mas bom pra ela se acostumar as competições internacionais.

Sem falar que nessas duas competições já foi possível ver quais as dificuldades que os árbitros estão considerando com regularidade, o que é preciso mudar, e isso é uma das partes mais importantes para a preparação das ginastas.

Aqui vão alguns vídeos da Vitória!

E quem quiser acompanhar outras provas dela, segue a playlist AQUI!

Os resultados completos da competição se encontram AQUI! (link para baixar)

E neste final de semana teremos a Mariany Miyamoto competindo no World Challenge, e assim que tiver resultados/vídeos eu faço uma postagem nova.

Pra finalizar, eu queria deixar este vídeo da Vitória na final de maças – mesmo com algumas falhas, olhem só a expressão dela, a alegria de estar ali (atraindo até a atenção das ginastas russas lá fundo, hein?) Super orgulhoso dela!

=D

GINÁSTICA RÍTMICA – SEGUNDO DIA DA COPA DO MUNDO DE SOFIA – 2017

Chegamos ao final da primeira grande competição com brasileiras neste ano, e eu vou fazer uma análise sobre como foi esse segundo dia no geral.

Pra começar, os resultados completos estão aqui abaixo:

Como deu pra ver, a Neviana Vladinova da Bulgária terminou em primeiro, após fazer uma competição fabulosa. Eu indicaria a todo mundo procurar os vídeos aí em baixo para assistir, porque ela competiu divinamente. Em segundo lugar ficou a outra búlgara, Katrin Taseva, e em terceiro a israelense Linoy Ashram.

No conjunto o resultado ficou assim: Bulgária em primeiro, Ucrânia em segundo e Finlândia em terceiro.

A única brasileira no segundo dia, Vitória Guerra, terminou a competição na 37ª colocação, mas essa colocação até nem importa tanto, porque nós pudemos ver uma grande melhora nas notas dela, que me pareceram mais acordes hoje.

As séries de maças e fita estão aí!

Finalizada a competição, acho que nós temos que parabenizar a estreia da Vitória, como eu disse ontem, sua primeira prova internacional na categoria adulta, e ela competiu muito bem. No primeiro aparelho ontem ainda teve falhas grandes, mas hoje deu conta do recado.

Mesmo super nervosa, você pode ver no vídeo da fita logo no começo, ela tentou garantir todas as dificuldades da série, e tem mais, sem perder a interpretação. Sabe, é muito gostoso ver uma ginasta que tem vontade de entrar no tablado pra competir, que está ali dando de tudo, você percebe como ela mesmo valoriza uma oportunidade dessas. Acho que ela tem tudo pra ganhar um bom abraço da técnica e uma caixa de bombons, pra comer um a cada semana.

As quatro séries me parecem muito bem acertadas, e a Vitória está segura nelas. Com mais tempo e experiência essas notas podem subir, e se ela continuar competindo assim com essa confiança, certamente vão melhorar.

Acho que ainda precisa ter algum cuidado com as dificuldades elegidas para as séries, e agora ter aquela conversa sobre o que a banca creditou na avaliação e o que deve melhorar, o que é uma parte importante da avaliação pós-competição.

Mas eu digo que gostaria muito de ver essas séries em competição de novo.

O que vocês acharam?

Para mais resultados, clique aqui!

Canais com mais vídeos:

Anita Sericano

Ester RG

aa1227gt 2

GINÁSTICA RÍTMICA – CONJUNTO DO BRASIL NO COMEÇO DO CICLO 2017-2020

Nesta semana, finalmente, a nova seleção de conjunto começou a treinar em Aracaju. A seletiva já havia acontecido tarde, comparado ao calendário dos últimos anos, mas com o final do ciclo olímpico, e o fim dos contratos de patrocínio, a seleção teve que esperar que os novos contratos fossem assinados para enfim poder treinar o novo conjunto.

A base técnica da seleção continua a mesma, com a Camila como técnica e a Bruna como auxiliar, e professora de balé. Neste ano foram convocadas dez meninas, com duas retornando da seleção antiga. Francielly e Jéssica foram convidadas para continuarem na seleção, auxiliando a adaptação das novas meninas.

Elas são Alanis Avila (Agin/Norsul-SC), Ana Júlia Santos (Unopar-PR), Danielle Brandão (Cassab-DF), Emilly de Souza (Adalberto do Valle-AM), Julliana Gonçalves (CG Pará- PA), Luísa Matos (AABB Tijuca-RJ), Thainá dos Santos (Serc Santa Maria-SP) e Thaís Santos (Unopar-PR).

A maior parte delas é bem jovem ainda, e como disse a Camila, o grande objetivo desse conjunto é as Olimpíadas de Tóquio, mas neste ano já será possível ver elas competindo – a princípio são duas competições, o Mundial em Pesaro no final de agosto, e o Pan-Americano na Flórida, em outubro.

As expectativas são a melhora das colocações, mas a Camila é modesta, pois o que se pode fazer esse ano é apresentar um conjunto preparado para competições internacionais, mas sem grande pressão, afinal de contas as meninas são bem inexperientes.

As duas séries já foram anunciadas também. Nos cinco arcos teremos uma música do ABBA, numa versão rock de uma banda espanhola.

Já na série de bolas e cordas a música vai ser uma obra de Havasi chamada Prelude/Age of Heroes.

Eu achei essas escolhas muito diferentes do que é o comum pro Brasil – e que me parece bem acertado como decisão. Acredito que a própria Camila está cansada de samba e mais samba, sem falar que mostrar um novo conjunto, com caras novas, num código novo, me parece essencial ter músicas diferentes.

Acredito que a versão de “Gimme, gimme, gimme” não é a mais bonita, mas vamos ver como vem essa rotina. E a música do misto eu amei, acho que pode acabar sendo uma série muito bonita.

O que eu gostei muito dessas músicas é que são bem diferentes de tudo que a gente viu até agora nos outros conjuntos. Não sei de nenhum com duas escolhas assim fortes, e talvez isso possa ser uma ajuda pra nós. Especialmente esse ano com o mundial na Itália, é preciso levar coisas fortes, mas me parece acertado não ter canções italianas, já que um monte de ginastas e conjuntos está fazendo isso. Correr pela tangente é uma boa ideia.

No mais, aqui embaixo vão uns vídeos com as primeiras imagens dos treinos. Boa sorte a elas!

Vídeo no site da Globo.

Fonte: CBG.

GINÁSTICA RÍTMICA – COPA DO MUNDO DE SOFIA 2017 – PRIMEIRO DIA

Se encerrou o primeiro dia de competição em Sofia, e a gente já conseguiu ver mais ou menos como as coisas ficaram para a competição individual, com as nossas duas brasileiras, e os conjuntos. Pelo que parece bem óbvio, a Bulgária vai sair com duas medalhas de ouro dessa competição, já que a Rússia não mandou seu time principal. E nós também vimos como as brasileiras se comportaram na competição.

Vídeos de todas as competidoras podem ser vistos nesses canais:

Anita Sericano

Ester RG

aa1227gt 2

E para os vídeos das brasileiras:

Como dá pra ver, a Natália competiu apenas na bola, e as informações que eu tenho são de que ela passou mal antes da segunda rotação, ou sofreu uma pequena lesão, nada foi dito além disso, então temos que esperar para ver o que aconteceu de verdade.

A série dela foi bem executada, apesar de uma pequena falha com o aparelho durante uma dificuldade do aparelho. A nota foi 13.550, que eu sinceramente achei bastante baixa – para o que ela apresentou, acreditei que estaria perto dos 15. A nota de dificuldade foi a que acabou sofrendo um pouco, e pelo que deu pra ver o critério da arbitragem pras séries de bola foi um pouco mais crítico do que no arco.

Eu gostei bastante dessa série, me parece moderna, com boa música, coreografia boa também, ótima escolha de dificuldades, porque dá pra ver que a Natália as executa muito bem. Por enquanto o que a gente pode fazer é esperar que a árbitra brasileira, que foi a Monika, converse com a banca para saber onde estão os problemas nessa série.

E na estreia da Vitória ela teve aí alguns problemas no arco – problemas sérios de queda do aparelho – e terminou com a nota 11.800. Eu não considero essa nota fora do padrão por causa das falhas, que foram grandes e jogaram a nota de execução lá pra baixo. Mas ela estava nervosa, visivelmente, e era a primeira no seu grupo, na primeira competição internacional desse porte, acho super aceitável isso.

O que ela não perdeu foi a força de competir e o sorriso, que é o que a gente espera sempre. E na bola a história já foi diferente, porque ela competiu muito mais segura, sem falhas grandes. A série também é muito e acho que se encaixa bem com a ginástica da Vitória. A nota foi 11.500. Sim, um tanto baixa, mas como eu falei, acho que o critério das séries de bola foi diferente, e mais severo com as punições, porque a nota de dificuldade da Vitória foi bem sofrível na bola, mesmo sendo uma série bem melhor executada que o arco.

Nas minhas contagens ela teria ficado com algo mais próximo de 14, mas tem que ver como os juízes avaliaram, claro. E daí fazer as mudanças necessárias para a série funcionar melhor.

Amanhã tem mais dois aparelhos com a Vitória, e esperemos que ela compita bem. E pra Natália, melhoras!

RESULTADOS DE HOJE

GINÁSTICA RÍTMICA – COPA DO MUNDO DE SOFIA – 2017

 

Amanhã vai começar a primeira competição com meninas do Brasil, então nós poderemos ver como elas vão estar em relação ao resto do mundo. Eu vou postar aqui alguns links para quem quiser acompanhar a competição, e vou tentar achar uma maneira de pelo menos gravar os vídeos das brasileiras.

Primeiro vem os links, depois os vídeos do treino das meninas hoje de manhã.

As listas de saída estão AQUI. E ali tem os horários para todas as competições e a orem que cada ginasta vai sair. A competição começa amanhã com arco e bola, e segue no sábado com maças e fita.

As ginastas brasileiras que participam da competição são a Natália Gaudio e a Vitória Guerra. Ambas estão no grupo B, que compete a partir das 13:40h, hora da Bulgária – 7:40h de Brasília.

No sábado elas compete a partir das 14:40h, hora da Bulgária.

A transmissão da competição vai acontecer no canal do Marc, porém ela será bloqueada para fora da Bulgária. Quem conseguir assistir com Hola, ou alguma outra extensão, os links estão aqui:

Sexta: https://www.youtube.com/watch?v=9LHGCkkOqsY

Sábado: https://www.youtube.com/watch?v=NfHBm-d2ZWc

Domingo: https://www.youtube.com/watch?v=vPhDw-vmTag

Para quem tem uma conexão de internet boa, uma opção é tentar a TV da Bulgária, neste link: http://tvmaniabg.com/bnt-hd/ ou http://www.bg-gledai.tv/bnt-hd-online

E os vídeos do treino das brasileiras estão aqui embaixo!

GINÁSTICA RÍTMICA – O QUE VEM POR AÍ EM 2017?

Eu já começo esse post falando que eu não faço ideia de como eu vou continuar postando aqui, quando vou atualizar a página e o que vai vir aí pra frente. Estive debatendo bastante retornar a publicar, porque mesmo que eu sempre ache que vá desistir da ginástica, chega um novo ano e ela me toma de susto e lá vou eu de novo seguindo atrás. Vai ter postagem quando tiver, por isso nem falo mais nada sobre isso.

Agora, depois das melhor Olimpíadas da História, e quem discordar que feche a página, a GR passou por um completa reformulação, que a princípio nem parecia tão grande no caso do código de pontuação, e eu confesso que nem veria tantas coisas diferentes, mas o esporte mudou bastante do ano passado pra cá. Sem falar que as maiores estrelas da GR mundial se aposentaram ou estão indecisas a respeito de uma volta ao esporte.

O panorama de hoje mostra uma escola russa com muitas ginastas em primeiro lugar, mas definitivamente falta um nome grande e potente para carregar a escola nos ombros. Vemos a Bulgária crescendo a cada competição, com um time de ginastas no individual que querem rivalizar com as melhores, e com um conjunto que tem as melhores séries até agora. Vemos a Bielorrússia com Halkina tendo dificuldades para voltar à melhor forma, e ginastas novas que tem grande chances de crescer, mas ainda precisam de tempo para chegar lá.

As italianas estão colocando todas as esperanças num conjunto cheio de efeitos e momentos marcantes, mas sem deixar de alavancar a escola individual, encabeçada por duas meninas ainda jovens. Temos as americanas que cada vez mais aparecem no topo, inclusive a Laura Zeng quase chegando a sua primeira medalha importante em um AA.

Mas não é só de avanços que a GR se faz. A escola ucraniana, que nunca foi forte no conjunto, decidiu apostar nele este ano, já que as ginastas do individual simplesmente não estão conseguindo levar o time. Israel que não tem nem conjunto ainda depois de problemas com a técnica no ano passado, tenta levar as melhores ginastas do individual para competir. Salome Pazhava ainda fora das competições por causa das lesões deixa um vácuo de fantasia para todos os fãs. E claro, o Brasil que acabou de fechar patrocínio, finalmente voltou aos treinos, e só vamos ver elas competindo dentro de meses.

Apesar de tudo isso, este novo ano está trazendo nomes para a nossa mente, novos países para o topo, novas séries diferentes. Muita coisa tem acontecido nesse começo de ano, e eu estive acompanhando com um olhar atento, vendo todas as novas séries e tentando formar uma opinião a respeito do que vem por aí.

E para nós, brasileiros, vamos poder ver as primeiras meninas adultas competindo bem nesse final de semana, então é aguardar pra ver o que vai acontecer. Assim que eu tiver mais informações eu passo pra vocês, e no mais, até a próxima.

=D